Pular para o conteúdo

Boletim de Investimentos

//

JANEIRO – 2022

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Prezado participante,

Este é o boletim de investimentos da CargillPrev, contendo os principais acontecimentos no mercado no mês de janeiro de 2022.

Boa leitura!

O mês de janeiro foi marcado pela performance negativa nos principais mercados internacionais, que reagiram à expectativa de que o Banco Central americano tenha de acelerar o seu processo de normalização monetária.

Nos EUA, embora tenhamos acompanhado a abertura de toda curva, ela foi mais acentuada nos vértices curtos. Na coletiva do presidente do FED, Powell seguiu um discurso duro com relação ao elevado nível de inflação e aos dados no mercado de trabalho americano; com isso, as discussões se voltam para a possibilidade de um ciclo de juros altos mais prolongado ou de uma aceleração do ritmo da taxa de juros.

No Brasil, o cenário de inflação continua sendo influenciado pelas dúvidas em relação ao futuro do âmbito fiscal e de pressões inflacionárias correntes. Com isso, o relatório FOCUS aponta que a inflação deverá fechar este ano em 5,50%, acima da meta para o período. Nesse contexto, o COPOM elevou novamente a taxa Selic em 1,50% em sua última reunião, atingindo 10,75%.

Em seu comunicado, o Banco Central manteve o tom de compromisso de levar as expectativas de inflação a patamares compatíveis com as metas para os prazos mais longos. Em relação aos próximos passos, foi sinalizada a possibilidade da redução no ritmo de ajuste para a reunião de março.

No mercado de ações, houve a entrada de mais de R$30 bilhões de investidores estrangeiros na Bolsa, volume muito elevado e comparável à entrada de recursos quando da definição da última eleição norte-americana. Esse movimento fez o Ibovespa subir 6,98% e o dólar fechar nas mínimas recentes.

O IPCA divulgado em janeiro registrou alta de 0,54%. No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA permanece nos dois dígitos, acumulando 10,38%. Nos índices IMA, o maior retorno no mês está vinculado aos ativos com duration até 5 anos, levemente positivo em 0,11%. Por fim, o IFMM acumulou alta de 0,88% no mês.

Todo mês uma nova análise de investimentos. Acompanhe nosso boletim e aproveite.

Até a próxima,
Alexandre Muniz
Diretor de Investimentos CargillPrev

Resultados de Investimentos

Ver outros boletins de investimentos